sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia


Oi Amigos,

Estou preparando as malas para ir para o Pará, neste estado existem muitos casos de Febre Amarela, o que fez com que eu me preocupasse em tomar a vacina para tal enfermidade, e descobri que alguns países exigem que a pessoa antes de ingressar neste país, tenha tomado a vacina contra Febre Amarela e possua o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia, estou providenciando o meu, caso algum de vocês pretendam viajar para alguma área com ocorrências desta doença, creio que esse post lhe será muito útil.


***


Atualmente, a única vacina exigida para viagens internacionais é contra a febre amarela. Essa vacina tem validade de dez anos e deve ser administrada, novamente, até o final do período. 
O único documento mundialmente aceito que comprova a vacinação contra a febre amarela é o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia. Em alguns países, a não apresentação do CIVP pode significar motivo para impedir a entrada de viajantes internacionais no local. 
No momento da vacinação, o indivíduo recebe um certificado de vacinação válido apenas no Brasil. Para realizar a troca pelo Certificado Internacional de Vacinação - CIVP, deverá procurar pessoalmente clínicas privadas ou postos públicos de vacinação determinados pela ANVISA. A vacina precisa ser tomada com antecedência mínima de 10 dias à viagem.
Levar documento original, oficial e com foto (RG ou passaporte, por exemplo).
Levar o comprovante de vacinação/cartão de vacinas original, estar na validade (a vacina vale por dez anos), ser de um posto de saúde público ou privado com o número completo de lote da vacina, data legível e carimbo com identificação do posto e assinatura do vacinador.
Este serviço é gratuito.
A ANVISA recomenda que se faça um pré-cadastro, cujo modelo se encontra no site www.anvisa.gov.br/viajante