quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Alfabeto em LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais

Estou postando esse alfabeto em LIBRAS, pois a difusão deste meio de
comunicação é muito importante.

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Dicionário de emoticons do Facebook

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

A história da festa de Réveillon em Copacabana.




A festa de Réveillon de Copacabana é uma das mais bonitas, e conhecidas, do mundo.
O Réveillon de Copacabana foi uma invenção dos praticantes do Candomblé. Estima-se que a virada do ano seja comemorada em Copacabana desde a década de 1950, eles iam saudar a chegada do ano novo vestidos de branco, com muitas flores. Vários grupos se reuniam ao longo da praia fazendo suas rezas e danças.

De vez em quando, algum praticante entrava em transe e saia rolando pelo chão, emitindo estranhos grunhidos. No momento culminante, o grupo se encaminhava para o mar cantando alguns hinos.

Com o tempo, mais pessoas passaram a frequentar a praia para celebrar a passagem. E, em 1976, houve as primeiras queimas de fogos organizadas por hotéis da orla que foram se repetindo no decorrer dos anos.

Todo ritual acontecia num silêncio mágico, que só era interrompido, durante alguns minutos, pela queima de fogos organizada por restaurantes e hotéis. Sem alto-falantes e sem holofotes


Na década de 90, a prefeitura passou a organizar o evento. No início, havia apenas a queima de fogos, mas o ex-prefeito do Rio César Maia que em sua primeira gestão, a partir de 1992. Percebendo o potencial de marketing do evento, que já reunia perto de um milhão de pessoas, passou a utilizá-lo como evento da prefeitura, com grandes shows, muita luz e muito barulho, na época o então prefeito Cesar Maia foi criticado por ter colocados os shows, porque estaria descaracterizando o réveillon de Copacabana.